Como criar uma estratégia de crescimento para a sua loja?

Compartilhe esse post:
estratégia de crescimento - capa

* Guest post por Ideris.

Os números do e-commerce evidenciam a solidez do setor. O cenário favorável é um convite para quem deseja surfar essa onda, mas para isso, é preciso ter uma boa estratégia de crescimento

Os dados não mentem: marcas históricas são atingidas e superadas a cada ano que passa. Em 2020, foram mais de R$ 87 bilhões em vendas, de acordo com a Webshoppers 43 da consultoria Ebit|Nielsen. 

A previsão de crescimento para 2021 é mais um dos tantos indicativos de que o e-commerce apresenta um terreno próspero para expandir. Conforme a Ebit/Nielsen, as vendas online devem atingir um faturamento de R$ 110 bilhões, ou seja, um avanço de 26% em relação ao ano passado.

Com tantas marcas positivas, é natural que o lojista pense em como aproveitar o engrandecimento dos números do e-commerce para ampliar a própria operação, alcançando novos clientes e maiores faturamentos. Então como chegar lá?

Para desenvolver uma estratégia de crescimento

Além do bom momento compartilhado pelo comércio eletrônico, outro motivo estratégico para investir no próprio crescimento é a necessidade de inovar. Com todo esse sucesso, mais e mais pessoas terão interesse em agarrar uma fatia desse bolo. Ou seja, para sobreviver nesse mercado cada vez mais concorrido é preciso se destacar. 

Para isso, veja 6 dicas para uma boa estratégia de crescimento para a sua loja:

1 – Observe a concorrência

Independentemente do seu nicho, uma boa iniciativa é verificar o que está sendo feito por outros vendedores na internet, desde a forma como estão anunciando os produtos ou serviços, se usam ou não algum tipo de campanha de marketing digital, até o uso ou não das redes sociais.

Afinal, você enfrenta diariamente a concorrência de vários outros vendedores que também comercializam produtos semelhantes aos seus. Manter-se à frente dos demais pode ser fundamental para ajudar o comprador que está do outro lado da tela a decidir pelo produto que está na sua loja, e não na de outro.

2 – Use as redes sociais para construir tráfego

Se a sua loja não recebe visitas todos os dias, dificilmente você vai conseguir realizar boas vendas para manter e expandir o seu negócio. A página até pode estar muito bem construída e com anúncios feitos de forma profissional, por exemplo, mas se não forem exibidas às pessoas, as vendas não acontecerão. 

Por isso, use as redes sociais (caso ainda não faça uso delas) para construir tráfego. Elas podem compor uma estratégia de crescimento, com foco no marketing de conteúdo, atraindo e engajando pessoas, direcionando-as à sua loja. Você pode, por exemplo, comparar as características de produtos que existem à venda em sua loja.

estratégia de crescimento - interna

3 – Invista em SEO

Além de construir tráfego por meio das redes sociais, otimize seus anúncios para os mecanismos de busca com o SEO (Search Engine Optimization). Todos os dias as pessoas realizam inúmeras pesquisas, e muitas delas procuram produtos específicos. Essas varreduras feitas pelos usuários também ocorrem dentro do e-commerce e do marketplace. 

Portanto, configure da melhor forma possível os seus anúncios, especialmente no que diz respeito ao título, de modo que os produtos da sua loja estejam sempre bem visíveis. O SEO é amplamente usado, por exemplo, no marketing de conteúdo para atrair, engajar e converter clientes – vide a dica 2.

4 – Melhore a sua oferta

Para estar à frente dos demais vendedores, questiona-se como melhorar a sua oferta. E não é apenas no sentido de precificação de anúncios. Condições especiais de preço e pagamento, é claro, podem ser boas estratégias para atrair visitantes e vender mais. Porém, a oferta envolve também o prazo de entrega, valor do frete, a quantidade de opções para um produto, entre outros atributos.

5 – Anúncios pagos

Comprar visibilidade, como no Google Ads para e-commerce ou anúncios nativos nos marketplaces, também é uma arma que você tem a seu favor. É possível criar campanhas que, se bem segmentadas, podem gerar grandes resultados. Por isso é importante que você conheça o seu público-alvo, especialmente se você atende um nicho específico, de modo a direcionar esses anúncios pagos a essas pessoas.

Além disso, os anúncios criam uma conexão visual, redirecionando o cliente diretamente à sua loja a partir de um produto específico. Com os anúncios você também pode investir em remarketing, que é a estratégia de anunciar para quem já visitou a sua loja e não comprou.

6 – Antecipe tendências

Não é uma tarefa simples imaginar o que vai ser um sucesso de vendas durante um período. Porém, você pode fazer uso de pesquisas e estudos sobre o que as pessoas estão procurando. Conforme a Ebit|Nielsen, por exemplo, “Casa e Decoração” e “Construção” são algumas das categorias que mais se destacarão ao longo de 2021.

Se você prestar atenção, verá que são categorias que cresceram também devido à pandemia, que fez com que as pessoas passassem mais tempo em casa, investindo inclusive em mais conforto para o trabalho remoto.

Como apontam os dados no início do nosso artigo, o e-commerce cresce mais a cada dia! Todo vendedor online tem potencial para surfar nesse crescimento, contanto que esteja atento para os detalhes que listamos. Lembre-se: é igualmente necessário pensar no cuidado com a sua operação e no crescimento dela.

Leia também:

Estatísticas do e-commerce: dados importantes sobre o setor

Como vender mais utilizando gatilhos mentais

Principais erros de quem vende em marketplaces e como corrigi-los

Compartilhe esse post: