3 dicas para melhorar o score de crédito do seu CNPJ

Compartilhe esse post:
score de crédito - capa

Veja o que é score de crédito, sua importância e dicas para melhorar sua pontuação para contratar empréstimos corporativos

O conceito de score de crédito foi criado a partir da necessidade de avaliarmos o risco de uma pessoa ou empresa em arcar com suas obrigações financeiras referentes à tomada de um crédito. Em outras palavras, o score nos ajuda a mensurar o risco de inadimplência de uma determinada pessoa ou empresa.

Comprar a prazo tornou-se uma prática comum, principalmente quando se fala em compras de alto valor. O uso do cartão de crédito está mais popular do que nunca e, com isso, alguns riscos começam a surgir, como a inadimplência. Logo, ao oferecer a opção de compras com pagamento a prazo, contamos com que os meios de pagamento e intermediadoras façam uma análise automática da capacidade de crédito do cliente para que, aí sim, ele feche um pedido conosco. Tudo é feito de forma instantânea, mas é muito importante para evitar riscos ao negócio.

Quando falamos de empresas, a principal preocupação, em relação ao score são as condições de pagamento nos produtos de crédito que ela pode ou não contratar. Diferentemente das necessidades de crédito para uma compra de um produto específico, as empresas precisam de crédito para diversas finalidades, sendo as principais delas: compra de estoque, capital de giro, investimento em infraestrutura e em marketing.

O bom uso de um crédito pode fazer a diferença na hora de expandir o seu negócio e alavancar suas vendas. É preciso investir constantemente, além de conseguir melhores condições de pagamento de fornecedores, por exemplo. Sendo assim, torna-se imprescindível ter um bom score de crédito, já que, quanto melhor for o da sua empresa, melhores e maiores serão os produtos e condições de pagamento disponibilizados para o seu negócio.

Confira a seguir algumas práticas necessárias para se obter e manter um bom score de crédito para sua empresa.

Como melhorar seu score de crédito

1 – Pague suas dívidas dentro do prazo

Essa, com certeza, é a principal prática que deve ser adotada criteriosamente para se obter um bom score de crédito. Cumprir com suas obrigações dentro do prazo acordado demonstra a sua capacidade de organização e planejamento. Isso, para o mercado de crédito, é um ótimo sinal de que, caso você solicite um empréstimo, irá arcar com o compromisso de seu pagamento, assim como faz normalmente na vida da sua empresa.

score de crédito - interna

Caso, de fato, não tenha condição de pagar uma dívida, você ainda pode recorrer a algumas soluções para não se tornar inadimplente e, consequentemente, diminuir seu score de crédito. Essas possíveis soluções são:

2 – Mantenha os dados da sua empresa atualizados

Todos os dados referentes a sua empresa devem estar sempre atualizados, para isso atente-se sempre às mudanças que podem ocorrer, seja de endereço até mesmo uma alteração no quadro societário. Cada uma dessas informações (incluindo telefone, e-mail etc.) devem estar 100% atualizadas para que não haja nenhuma suspeita de fraude.

Com o número crescente de CNPJs criados para dar golpes e praticar fraudes, esse se tornou um ponto muito forte de atenção para as empresas. É uma forma de se diferenciar e mostrar responsabilidade frente às diversas empresas que são estabelecidas com base em informações falsas para despistar eventuais crimes cometidos.

3 – Gerencie de forma eficiente seu fluxo de caixa

Essa é uma prática que não influencia diretamente o seu score de crédito, já que as empresas responsáveis por essa análise de risco não necessariamente possuem acesso. Mas, mesmo assim, é uma prática de extrema importância para o seu negócio e que irá te permitir uma melhor e mais saudável gestão financeira e isso, indiretamente, te ajudará a manter um score de crédito melhor.

Gerenciar de forma efetiva o seu fluxo de caixa nada mais é do que controlar e contemplar todas as entradas e saídas de dinheiro da sua empresa, inclusive os lançamentos futuros que já estão certos de ocorrer. Ter uma visão detalhada e bem clara dos valores recebidos e pagos, principalmente os futuros, uma base para tomadas de decisão mais assertivas. 

Com essa ferramenta em mãos, você sabe exatamente em qual momento lhe faltará recursos e, além disso, quais serão os momentos de maior “folga” financeira que te permitirá realizar um investimento, por exemplo.

Ter um bom gerenciamento do fluxo de caixa já é um grande passo na sua organização financeira. Ele te faz conhecer melhor as finanças do seu negócio e torna mais raro os momentos de lidar com imprevistos de caixa.

Leia também:

Gestão financeira: 3 dicas para organizar as finanças do seu negócio

5 dicas para você negociar melhor com os seus fornecedores

Payback: calcule o período de retorno de investimento no seu negócio

Compartilhe esse post: