O que é FIFO, LIFO e FEFO?

Compartilhe esse post:

FIFO, LIFO e FEFO: você sabe o que significam essas siglas e como elas ajudam na operação da sua loja? 

As siglas FIFO, LIFO e FEFO nada mais são que métodos e estratégias criados para operar e realizar uma boa gestão do estoque. Seja ele em um Centro de Distribuição (CD), armazém ou almoxarifado de uma empresa. 

Estes modelos permitem organizar todo o fluxo de entrada e saída dos produtos, sendo que a escolha do modelo está relacionada ao tipo de produto a ser controlado ou ao tipo de apuração do valor investido no estoque. Cada escolha vai criar diretrizes específicas e favorecer os cálculos, como a receita de venda e o valor do estoque remanescente.

Quando o método é bem implantado, os processos envolvidos impactam positivamente no gerenciamento do estoque, como: antecipação de planejamento de demandas, redução de perdas e maior controle de custos.

Agora vamos entender o significado de cada sigla e suas diferenças:

FIFO (PEPS): 

FIFO é uma sigla para “First in, first out” ou “Primeiro a entrar, primeiro a sair”. Trata-se de uma estratégia de gestão de estoque na qual os produtos que estão armazenados há mais tempo serão despachados primeiro aos consumidores. Ele garante que o custo da mercadoria vendida e o custo do estoque remanescente sejam correspondentes. A desvantagem é que o estoque fica supervalorizado, e portanto, o imposto a ser arrecadado pelo FISCO é maior.

LIFO (UEPS): 

O termo se refere a “Last in, first out” ou “Último a entrar, primeiro a sair”. Nessa estratégia, o produto mais recente no estoque, com menor tempo de armazenagem, é despachado primeiro. Com isso, pode haver divergência entre o custo da mercadoria vendida e o custo do estoque remanescente, já que nem sempre é possível pagar o mesmo preço por lotes distintos de produtos. Do ponto de vista contábil, não há vantagem de usar este método, pois além de desvalorizar o ativo circulante (seu estoque), não é um método reconhecido pelo FISCO.

FEFO: 

Significa “First expired, first out” ou “Primeiro a vencer, primeiro a sair”. Nesse modelo, os produtos com data de validade mais próxima serão despachados primeiro, pouco importando há quanto tempo os itens estão estocados.

Como e quando aplicar cada método em sua loja?

Antes de aplicá-lo em seu negócio, lembre-se que a escolha do método pode influenciar diretamente nos custos logísticos de forma positiva ou negativa. Confira abaixo os exemplos de aplicação que cada método de movimentação logística de estoque:

  • FIFO (First in, first out) – Método utilizado geralmente em estoques de giro mediano ou de produtos com shelf life, vida útil ou prazo de validade longo, como os produtos congelados, não perecíveis ou até mesmo itens sem vencimento.
  • LIFO (Last-in, First-out) – Método geralmente utilizado para produtos que não têm vencimento, no qual o produto em estoque estático ou com baixo/alto giro é utilizado como margem de segurança ou atendimento de períodos de pico.
  • FEFO (First expire, First out) – Método utilizado para produtos de altíssimo giro, como os produtos com shelf life, vida útil ou prazo de validade curto, como os produtos perecíveis e resfriados.
fifo - interna

Portanto, o método a ser aplicado na logística ou supply chain para movimentação de cargas é determinado pelo tipo de produto a ser controlado. Nenhum dos métodos tem relação com os métodos de apuração contábil, uma vez que na logística ou supply chain o método FEFO não é reconhecido pela contabilidade. É importante frisar que, em um ambiente de estoque misto (multiproduto), é possível aplicar mais de uma metodologia de movimentação de estoque.

Desta forma, o FIFO, LIFO e FEFO são termos utilizados para determinar o tipo de controle de movimentação de produtos utilizados no estoque. Já o PEPS, UEPS e Custo Médio são usados na contabilidade para determinar a metodologia de apuração do valor do estoque.

Como a terceirização desse tipo de método pode te ajudar? 

Hoje, um dos serviços oferecidos pelas plataformas de marketplaces no mercado é a gestão das operações logísticas. A B2W Marketplace, por exemplo, oferece aos seus parceiros a solução de B2W Fulfillment, na qual todo o estoque do parceiro fica sob seu gerenciamento. 

Com este serviço também é possível ter uma visão total sobre o quanto foi vendido e quais são os itens de maior saída. Sem contar que o lojista poderá focar seus esforços na parte estratégica do seu negócio, uma vez que toda a gestão e operação será realizada pelo B2W Fulfillment – desde a armazenagem ao envio para o consumidor.  E os parceiros não precisam se preocupar, pois eles utilizam a mesma metodologia aplicada na gestão do estoque das marcas da Americanas, Shoptime e Submarino. 

Se você já vende em canais como a B2W Marketplace, o B2W Fulfillment, com certeza, será um grande aliado ao negócio. Clique aqui e veja todas as vantagens do serviço.

Leia também:

Modelo logístico terceirizado ou próprio: qual é o melhor para o seu negócio

Como solucionar os problemas operacionais mais comuns em uma loja on-line

Como ter um frete e prazo de entrega mais competitivo no sudeste com um CNPJ de outra região?

Compartilhe esse post: