O que é varejo e como aproveitar o segmento?

Compartilhe esse post:
o que é varejo - capa

O varejo está em constante mudança. E, conforme ele se transforma, lojistas no mundo todo vão remodelando os seus negócios e se adaptando às novidades do segmento

Atualmente, existem cerca de 4,8 milhões de comércios varejistas espalhados pelo Brasil. Não é à toa que o varejo é um dos setores que mais impulsionam a economia do país. Mas, muito antes do setor se tornar essa grandiosidade, ele passou por muitos momentos históricos. Em seus primeiros aparecimentos, o varejo existia como uma simples troca entre indivíduos. Sem prazo de entrega, sem parcelamento e sem dinheiro. 

Quando falamos do varejo, um setor tão vasto e que já passou por tantas atualizações, vale a pena recapitularmos sua história para entender as melhores oportunidades para os nossos negócios nos tempos atuais. 

O que é varejo?

No dicionário, podemos encontrar diversos significados para a palavra. Mas, na linguagem comercial, varejo nada mais é do que uma forma de vender mercadorias, diretamente ao consumidor final, sem passar por intermédios. Ele também pode ser um local que trabalha dessa forma, vendendo produtos direto ao consumidor. 

Outra definição para varejo seria associada à venda de produtos em menor quantidade. O que é bem diferente do atacado, que foca na comercialização de mercadorias em grande escala para um público formado principalmente por empresas ou donos de estabelecimentos comerciais. 

Hoje, podemos identificar muitos varejistas facilmente. São mercados, farmácias, lojas de conveniência e outros comércios dos mais diversos segmentos. Porém, os processos de compra e venda, nem sempre funcionaram de forma tão explícita. 

Como surgiu? 

Os primeiros traços do varejo começaram a surgir cerca de 10 mil anos atrás, na pré-história, quando se iniciaram as primeiras trocas de mercadorias sem haver nenhum tipo de moeda, prática também conhecida como “escambo”.

Com o crescimento dessas negociações, começaram a aparecer as moedas de troca e depois os primeiros bancos. Tais transformações acabaram padronizando esses processos de venda e trazendo eles mais próximos da realidade que estamos acostumados. 

O varejo no Brasil

Aqui, os primeiros sinais do varejo apareceram no período colonial. E, mais de cem anos depois, em 1649, é fundada a Companhia Geral do Comércio do Brasil, que tinha o objetivo de estimular o comércio no país. Em 1808, com a chegada da Família Real, foi registrado o aparecimento das primeiras lojas no país.  

As grandes mudanças nos comércios brasileiros começaram especialmente após 1900, com o início do processo de industrialização do país e a chegada da Revolução Industrial. Inclusive, foi justamente nesse período que a Lojas Americanas abriu as portas no Rio de Janeiro. 

Varejo online

Com a globalização e a chegada de novas tecnologias, o varejo foi sofrendo diversas mudanças para se adaptar às necessidades dos lojistas e, principalmente, dos consumidores. 

Se antes o varejo online era apenas uma tendência, hoje ele se tornou uma realidade. Porém, apesar das compras online já fazerem parte da nossa rotina, a história do e-commerce no Brasil é bastante recente e conta com pouco mais de duas décadas. As primeiras lojas online apareceram por aqui nos anos 90, com algumas empresas como a Submarino e Lojas Americanas como pioneiras no segmento. 

No passado, a loja online era apenas um braço da operação. Porém, hoje em dia, ela já se tornou o coração de muitos negócios. Segundo um levantamento realizado neste ano pelo NZN Intelligence, plataforma de pesquisa de mercado da NZN, cerca  de 74% dos consumidores brasileiros já preferem realizar suas compras pela internet à se deslocar até uma loja física. 

 O varejo online ganhou um espaço significativo e um potencial enorme de crescimento. De janeiro a junho de 2020, as vendas online passaram de 2,9% para 3,7% no varejo total do Estado de São Paulo. Esse avanço de 0,8 ponto porcentual em apenas seis meses, foi o mesmo crescimento registrado entre 2013 e 2019, quando as vendas saltaram de 2,1% para 2,9%.(Fecomércio-SP).

o que é varejo - interna

O que está por vir? 

Estar atento às principais tendências do varejo no Brasil e no mundo é a chave para os profissionais que buscam se destacar. Assim como o mercado muda, os consumidores mudam, e é preciso estar preparado para se adaptar e atender as necessidades deles.   

E pensar nos seus clientes vai além de oferecer os melhores preços. Hoje, a busca deixou de ser simplesmente pelo produto e passou a focar em experiência. Como você atende o seu consumidor? Como o seu produto chega na casa dele? Que oportunidades de compra você oferece? Tudo isso influencia a decisão do seu consumidor.  

Prazos de entrega mais rápidos e pontos de retirada de produtos são vantagens simples e que fazem uma grande diferença para os consumidores no momento da compra. Quanto mais rápido o seu produto for entregue, melhor será para o seu cliente. 

Quando uma compra é confirmada, o momento mais importante se inicia: o pós-venda. Nessa etapa, você deve ganhar o seu consumidor e aproveitar a oportunidade para fidelizá-lo. Ofereça um atendimento memorável e garanta uma entrega de qualidade

A diversidade de canais também ganhou mais espaço nos últimos anos e deve continuar crescendo. Ofereça ao seu cliente uma experiência integrada entre os seus canais online e o varejo físico, trazendo uma comunicação única com diferentes oportunidades. As redes sociais, por exemplo, deixaram de ser apenas uma vitrine para os seus produtos e já se tornaram boas ferramentas de venda. 

Abrindo a sua loja

Como já vimos anteriormente, o varejo online vem crescendo significativamente ano após ano e abrindo diversas oportunidades para novos empreendedores. 

Começar o seu próprio negócio online pode ser uma ótima opção para quem busca empreender. Seja através de um e-commerce, um marketplace ou até criando a sua própria loja online, não faltam possibilidades na internet. Você só precisa escolher o modelo que atende melhor as suas necessidades. 

Canais, como a B2W Marketplace, trazem alta visibilidade para os lojistas e muita facilidade na hora de cadastrar produtos e realizar as vendas. Por isso, muitas vezes, eles acabam sendo uma escolha certeira até para aqueles que já possuem uma loja online.

No vídeo abaixo, você pode conferir mais dicas de como começar a vender online:

Leia também:

Crescimento do varejo online e oportunidades no mercado digital

O que é marketplace e como ele facilita a venda de seus produtos?

O papel do profissional do varejo e dicas para atuar no setor

Compartilhe esse post: