Como descobrir e testar a venda de novos produtos nos marketplaces?

Compartilhe esse post:
novos produtos

Testar a venda de novos produtos é muito mais simples no marketplace. Veja como usar o canal para isso

Os marketplaces são canais muito bons para quem deseja testar a venda de novos produtos, ainda que de categorias bem diferentes das que já trabalha.

Como estes canais não implicam em investimentos em plataformas e ações de marketing, e como os custos estão atrelados aos pedidos aprovados, fica mais fácil e barato testar a venda em novos segmentos.

É preciso, claro, estar atento às decisões sobre a oferta, como preço, frete, prazos de entrega e, para quem detém o anúncio principal do item, cuidar da imagem, descrição e ficha técnica, já que tudo isso pode atrair ou afastar clientes. 

Ah, e também vale controlar o investimento em estoque com o novo produto. Se você não está tão certo de suas ações, o ideal é começar com poucas unidades e ir ampliando aos poucos, conforme sentir a demanda ou notar e corrigir erros iniciais em sua estratégia.

Fora isso, o risco do canal em si é praticamente inexistente, já que não há investimento inicial para começar as vendas. Basta ter atenção aos preços para que eles sempre compensem a margem de lucro mínima esperada e, claro, a comissão de vendas do canal. 

Com o aprendizado e ganho de conhecimento sobre os novos produtos e categorias, aí sim vale começar a fazer investimentos mais pesados, adotando uma estratégia mais embasada para a venda regular destes itens.

A seguir, separamos algumas dicas para quem quer apostar na venda de outros itens, mas tem aversão a riscos e para quem é mais tolerante a eles.

novos produtos

Perfil Conservador: aposte em produtos da mesma categoria

Para quem não pretende se arriscar tanto, uma dica para expandir o sortimento vendido é apostar em produtos da mesma categoria que você já conhece e trabalha.

Como você tem muita experiência com esse segmento, provavelmente terá mais visão sobre apostas que pode fazer, a melhor forma de vendê-las, onde encontrar bons fornecedores e etc.

Se pra você correr riscos é realmente um grande problema, pode pensar ainda em começar por itens similares aos que já vende – procurando por aqueles que tenham peso e dimensões parecidas a outros que já trabalha.

Muitas vezes você pode encontrar boas oportunidades – e pouco exploradas por você – dentro do próprio universo onde já está inserido.

Analise as demandas de seu público, converse com fornecedores e inclua estes itens em seu portfólio!

Perfil Moderado: aposte em categorias similares

Se você quer arriscar um pouco mais, só que nem tanto assim, ou se acha que já esgotou as melhores oportunidades em sua atual categoria, uma dica é apostar em categorias similares às que já trabalha.

Se você já vende roupas infantis, por exemplo, pode explorar roupas para adultos ou então brinquedos, por exemplo. Assim você consegue navegar em “rios diferentes”, mas usando um pouco do conhecimento que já adquiriu sobre moda, no primeiro caso, ou em crianças no segundo.

Você nem sempre precisa mudar totalmente seu foco e entrar em um segmento completamente desconhecido por você para conquistar novas vendas.

Perfil agressivo: aposte em novas categorias 

Para quem realmente pretende fazer uma mudança maior de categoria, porque acredita e deseja apostar em uma nova categoria, vale sim aproveitar essa energia e fazer uma aposta.

Vale lembrar que pelos riscos serem menores nos marketplaces, ainda que você cometa alguns erros no início, eles são controlados e contornáveis, já que envolvem apenas a compra e venda do produto, mas não envolvem custos com plataforma, marketing, etc. Além disso, alguns canais como o B2W Marketplace, por exemplo, possuem mais de um site e com categorias e públicos diferentes. Isso aumenta a aderência de seu sortimento, facilitando a venda para quem realmente se interessa por ele.

Mesmo assim, vale a pena ler sobre as vendas desse segmento, estudar o público-alvo destes produtos, principais concorrentes e entender como se posicionar estrategicamente para começar com o pé direito.

Uma precificação muito fora do padrão, para mais ou para menos, pode inibir vendas ou prejudicar a lucratividade do negócio, por isso, é importante calcular muito bem suas ofertas. 

Os marketplaces vão evitar riscos de perda financeira com plataforma, mas vale reforçar que a estratégia de vendas está nas mãos do gestor, que pode acompanhar treinamentos, estudar muito sobre os novos produtos e categoria a ser explorada, mas precisará tomar decisões muito claras de como sua loja irá se posicionar por preço, frete e prazos de entrega.

Leia também:

Como impulsionar a venda de sortimento com o marketplace?

Cadastro no B2W Marketplace: o passo a passo para se tornar um parceiro

5 dicas para escolher produtos para vender na internet

Compartilhe esse post: