Como conseguir bons fornecedores para vender produtos na internet?

Compartilhe esse post:
conseguir bons fornecedores

Para conseguir bons fornecedores é preciso pesquisar muito e fugir do óbvio

Como conseguir bons fornecedores para vender produtos na internet? Já se fez essa pergunta? Fazer boas parcerias nesse sentido nem sempre é um processo fácil para quem está começando e conhece pouco o mercado, mas essa escolha é muito importante. 

A compra dos produtos pode influenciar muito no preço e, consequentemente, sua competitividade. Além disso, bons produtos ajudam a garantir a satisfação do consumidor com a compra, evitando trocas e devoluções do produto futuramente.

Mas se você não sabe nem por onde começar a buscar fornecedores para seu produto, aqui vão algumas dicas:

Não tem um produto? Olhe ao redor

Se você ainda não definiu o produto que deseja vender, uma dica é olhar ao seu redor para entender o que sua cidade ou regiões próximas costumam produzir bem.

Muitas vezes existem fabricantes fortes em algum segmento próximos da região onde estamos e enxergar essa oportunidade é uma ótima forma de começar. Isso facilita o acesso aos fornecedores, conversas ao vivo para conhecer os produtos pessoalmente e até no recebimento e entrega dos itens, que ficam mais simples e baratos.

Só avalie bem a complexidade de vender esses itens e qual dos fornecedores é mais indicado pela relevância de seus produtos e competitividade de preços e prazos.

Já tem um produto? Pesquise seu segmento

Para quem já tem um produto definido para as vendas, a dica inicial é explorar mais informações sobre seu segmento. Pesquise se existem pólos industriais pelo país do item que você vende, onde eles estão concentrados.

Além disso, procure levantar quem são as principais empresas fabricantes desse item em quantidade e qualidade.

Se a produção nacional não te atender, entenda quem poderia fornecer o item fora do país e pese os prós e contras de cada fornecedor, além dos impostos e etapas envolvidas em cada cenário.

Explore as opções

Depois de levantar os principais fornecedores do produto que irá vender na internet, será preciso explorar o produto e conversar com os fornecedores.

Uma dica é realmente buscar um contato mais próximo com as indústrias para ter uma experiência mais pessoal com os produtos que serão vendidos, tirar dúvidas, conhecer as propostas e negociar preços para a quantidade que você precisa.

É claro que você pode comprar os produtos pela internet também, mas muitas vezes, nesse primeiro contato, a experiência de ver, tocar e experimentar o produto, entendendo se ele atende as expectativas do cliente, pode evitar problemas futuros. Por isso, em momentos de distanciamento social como agora, vale a pena pedir amostras, dependendo do seu segmento para realmente entender o que está comprando.

Conheça feiras e analise catálogos

Outra opção para conseguir fornecedores de produtos e conhecê-los melhor é frequentar feiras do setor e passar em estandes de empresas relacionadas ao que está buscando. Isso é ótimo para quando não puder se deslocar muito até pólos industriais do seu segmento.

As feiras muitas vezes facilitam a aproximação com as fabricantes, permitem tirar dúvidas de forma fácil e às vezes até visualizar uma demonstração do produto ao vivo.

Mas, nesse momento de pandemia, você pode suprir essa necessidade de maior contato com fornecedores e produtos pedindo catálogos da fabricante, com conversas por chat e consultando materiais desse tipo nos sites.

Procure por distribuidores

Dependendo do item que você pretende vender, pode encontrar dificuldade de chegar diretamente até uma indústria muito grande, como acontece no ramo de smartphones, por exemplo. Por isso, chegar até os distribuidores e comprar deles pode ser um caminho para começar a atuar nesse nicho.

Procure pelas lojas que representam a fabricante e que possam fornecer o produto pra você a um preço mais competitivo. Dessa forma você consegue formar seu estoque e começar a atuar nesse mercado.

Não deixe de olhar de formas diferentes para um mesmo produto: se é difícil vender lançamentos, que tal apostar na compra de produtos interessantes, mas que já estejam a algum tempo em circulação? Algumas vezes há muita demanda por estes itens e nem sequer nos damos conta!

Só importe se valer a pena

Importação nem sempre vale a pena para todos os produtos e todos os negócios. Por isso, antes de optar por fornecedores de fora do país, entenda todos os custos envolvidos, facilidade de negociação e se esse modelo funciona para você.

Para alguns itens, o custo de envio e impostos que, em geral, incidem sobre o produto e frete, podem encarecer a aquisição e tornar seu negócio pouco competitivo. Por isso, é preciso entender todo o processo envolvido, quantos itens irá comprar e todas as despesas relacionadas à compra, regularização e venda dessa quantidade de produtos.

Se na ponta do lápis valer muito a pena, aí sim invista na compra fora do país. Do contrário, comece pequeno, fazendo pedidos para fornecedores locais. Assim, fica mais fácil para quem está iniciando um negócio conhecer o produto, negociar e vender, mesmo sem ter tanta experiência no varejo. 

Leia também:

5 erros que o pequeno empreendedor não pode cometer

Como saber se a precificação de meus produtos está correta?

Melhorando o frete como diferencial competitivo

Compartilhe esse post: