O que é Black Friday e quando ela acontece?

Compartilhe esse post:
black friday

Afinal, o que é Black Friday? Saiba tudo sobre a data de descontos mais aguardada do varejo – e que não para de crescer

A Black Friday, data em que os preços diminuem e as vendas aumentam, ganha espaço ano a ano. E o evento de descontos para o cliente e muitas vendas para os lojistas já não se resume mais à sexta-feira (friday). Hoje em dia as promoções movimentam muito o comércio antes mesmo do dia da Black Friday e se estendem até depois!

O evento de descontos chegou no Brasil em 2010 e já se tornou uma das principais datas do comércio nacional. No varejo online, só em 2019 foi responsável por movimentar R$ 3,2 bilhões, um aumento de 23,6% em relação aos números do ano anterior, segundo informações do Ebit | Nielsen. E mais: dados do Think With Google apontam que 70% dos internautas já compraram em uma Black Friday, mostrando que a data caiu mesmo no gosto do consumidor!

As oportunidades estão nos quatro cantos do país. De norte a sul, as vendas no período da Black Friday continuam a subir. Só nas regiões norte e nordeste, destaques de crescimento em vendas, as vendas cresceram 44% em 2019, em comparação a 2018.

Fonte: Ebit | Nielsen

Criada nos Estados Unidos, a Black Friday é aguardada o ano todo por quem compra e por quem vende em países do mundo inteiro. Neste post, saiba mais sobre ela, suas oportunidades, números e expectativas para a edição deste ano, que promete ser a maior até hoje.

O que é Black Friday?

A Black Friday é uma das maiores datas do calendário do varejo, famosa por oferecer produtos com promoções e descontos bem competitivos, atraindo – e muito! – a atenção dos clientes.

No vídeo a seguir, Mayra Gianoni, gerente do B2W Marketplace, explica um pouco sobre o surgimento, os diferenciais e as oportunidades trazidas pela maior data do varejo. Atenção à publicação: o vídeo é de 2019, então tenha em mente que a data da Black Friday varia a cada ano, conforme o dia de Ação de Graças.

O vídeo faz parte da playlist “Vendas na Black Friday”, que traz informações importantes sobre a evolução da data, oportunidades, táticas para vender mais, planejamento e pós-venda. É só dar play e ficar por dentro de tudo!

Quando é a Black Friday 2020?

A Black Friday acontece sempre em novembro, mas o dia varia de acordo com o calendário americano. É que ela é a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças, comemorado na última quinta-feira do mês.

Em 2020, o Dia de Ação de Graças será celebrado em 26 de novembro. Assim, este ano, a Black Friday cai no dia 27 de novembro. Veja o calendário do evento para a próxima década:

Quais os produtos mais vendidos na data?

Na Black Friday, as vendas aumentam de uma forma geral, impulsionadas pelos descontos atrativos oferecidos na data. Mas algumas categorias se saem ainda melhor do que outras: os produtos mais vendidos no evento em 2019, por exemplo, foram smartphones, roupas femininas, perfumes e produtos de beleza, segundo dados da pesquisa Provokers.

Em um ano atípico como tem sido 2020, além das campeãs já conhecidas, categorias inesperadas despontam e prometem continuar em alta na Black Friday. Durante o “Acelere na Black Friday”, mês de lives realizado pelo B2W Marketplace com especialistas do mercado, Rodrigo Chamorro, head de insights do Google, apontou um aumento expressivo nas vendas de alimentos e bebidas, artigos para bebês, games, TVs, eletrodomésticos e produtos de telefonia, além de assinaturas de serviços.

Oportunidades da data

A Black Friday é uma ótima oportunidade para vender mais, ser mais visto, queimar estoque, conquistar novos clientes e fidelizar os que já compraram alguma vez na sua loja. Batendo recordes a cada edição, o faturamento de R$ 3,2 bilhões em 2019 representou 20 vezes mais vendas do que o resto do ano. Foram 5,33 milhões de pedidos!

A Black Friday não é só na sexta-feira

O nome é autoexplicativo: a Black Friday começa, oficialmente, na sexta-feira, mas as buscas e vendas aquecem bem antes disso! É possível observar um aumento na demanda quase um mês antes da data, porque o consumidor está cada vez mais exigente e quer pesquisar preços e marcas com calma para então fechar a compra. Veja o gráfico a seguir:

Fonte: Google

Os dados mostram que quem busca vender muito na data precisa se preparar com antecedência! Isso inclui colocar os produtos no ar no canal de venda ideal para o seu segmento e objetivos, caprichar nas descrições e imagens dos itens, precificar com cuidado cada um deles, criar promoções e desenvolver estratégias de publicidade para aproveitar o melhor que a data tem a oferecer.

O que aprender com as edições anteriores?

Já viveu alguma Black Friday ou a deste ano vai ser a sua primeira? Independentemente do seu nível de experiência, confira a seguir cinco importantes lições que Alê Nogueira, CEO da Universidade Marketplaces, aprendeu nas Black Fridays que já passou vendendo no B2W Marketplace e prepare-se!

Quais as regras para vender na Black Friday?

Para vender na Black Friday, é preciso cumprir requisitos do Procon. É importante frisar que o varejista que não cumprir as recomendações sugeridas estará passível de fiscalização.

Entre outras boas práticas, o lojista deve:

  • Informar com clareza e visibilidade todas as condições da promoção, como os produtos participantes, o preço original, o preço promocional e a data de entrega;
  • Incluir informações do valor do frete na tela principal;
  • Aplicar o desconto sobre o menor preço do produto nos últimos 60 dias;
  • Ter no estoque os produtos anunciados com o maior percentual de desconto;
  • Observar o cumprimento do prazo de entrega, direito de arrependimento e outras disposições do Código de Defesa do Consumidor.

Confira na íntegra todas as regras do Procon para a Black Friday clicando aqui.

Feito tudo isso, a sua loja estará em conformidade com as recomendações do órgão e apta a receber o Selo Procon para a data. Ele busca identificar e reconhecer as lojas que não manipulam os descontos durante a Black Friday, tentando confundir o consumidor. Além de ser um reconhecimento para você, ela traz mais credibilidade para o seu negócio perante os clientes.

Vale lembrar que caso seu produto não tenha o menor preço dos últimos 60 dias você pode continuar suas vendas durante a Black Friday, mas não irá receber o selo de que sua oferta está participando da data promocional.

A Black Friday no B2W Marketplace

O B2W Marketplace é uma plataforma que permite que você anuncie e venda seus produtos nas maiores lojas virtuais do Brasil, a Americanas, a Americanas Empresas, o Submarino e o Shoptime.

Os nossos sites recebem mais de 1 bilhão de visitas de mais de 19 milhões de clientes. Na Black Friday, estes números crescem ainda mais!

Para se ter uma ideia do tamanho do alcance das nossas marcas e das oportunidades que elas representam, em 2019 os lojistas parceiros do B2W Marketplace venderam o equivalente a 53 dias durante a data! É isso mesmo: foram quase dois meses de vendas em cem horas.

Por que vale a pena?

Entre os benefícios para os lojistas parceiros que vendem nos sites do B2W Marketplace estão a enorme visibilidade e o gasto zero para começar. Eles também contam com um ecossistema completo de soluções para impulsionar os resultados, que vão da logística ao crédito, passando por publicidade e treinamentos. Além disso, não é preciso montar uma loja virtual ou se preocupar com os custos relacionados a um e-commerce próprio, como hospedagem e infraestrutura. Basta utilizar a plataforma das maiores lojas da internet.

“O B2W Marketplace é uma engrenagem que já está funcionando”, diz Leonardo, dono da loja Bistrô da Beleza. “Na Black Friday, no mínimo um aumento de 50% de faturamento dentro do mês é esperado”. Cadastre-se no B2W Marketplace e venda na maior Black Friday da internet!

Leia também:

O que é marketplace e como ele facilita a venda de seus produtos?

O que é e como vender no B2W Marketplace?

4 pontos fundamentais para criar um negócio de sucesso

Compartilhe esse post: