Acelere na Black Friday: a maior data do varejo nos sites do B2W Marketplace

Compartilhe esse post:

Gerentes do B2W Marketplace, da Americanas, do Submarino e do Shoptime trouxeram dicas, dados e resultados da data mais aguardada do varejo nas maiores lojas da internet

As expectativas para a Black Friday são altas! No ano passado, a data foi responsável por um faturamento de R$ 3,2 bilhões no varejo online, segundo dados do Ebit. As projeções para 2020 são animadoras e ganham força. Só no primeiro semestre, o número cada vez maior de pessoas comprando pela internet resultou em vendas 47% mais altas, recorde em vinte anos, totalizando uma receita de quase R$ 40 bilhões.

Quem vende no B2W Marketplace sabe que as expectativas costumam ser superadas: no ano passado, os lojistas parceiros venderam o equivalente a 53 dias em quatro. Por isso, para uma conversa sobre o que esperar desta que promete ser a maior Black Friday até hoje, a última live do “Acelere na Black Friday” contou com a mediação de Mayra Gianoni, gerente do B2W Marketplace e gerentes das marcas Americanas, Submarino e  Shoptime.

O papo abordou os diferentes públicos e itens campeões de vendas de cada site, além de dicas para o lojista sair na frente na data mais importante do varejo.

A Black Friday no Shoptime

A live começou com uma visão geral do Shoptime trazida por Carol Montano e Rafael Duncan, gerentes de marketing da marca. “A casa é o mote do Shoptime”, apresentou Carol. “Somos uma marca multicanal, que começou pela TV e hoje tem site, aplicativo e segue expandindo essa magia, preocupada em trazer conforto para as pessoas”.

Segundo Rafael, o posicionamento do Shoptime é ser o lugar onde o consumidor encontra tudo para seu lar. “Pensamos em coisas para facilitar o dia a dia do cliente, trazendo soluções práticas e conversando de uma maneira próxima e íntima com ele”, disse. “Nosso público é majoritariamente feminino, tem entre 25 e 55 anos, das classes A, B e C, mas não se limita a isso. Nosso alvo é aquela pessoa que acabou de se mudar, ou recém-casada, que quer decorar ou reformar o apartamento, que preza pela família, quer presentear ou procura algo para facilitar seu cotidiano”, completou.

A afirmação é vista com ainda mais clareza em tempos de Black Friday. “No ano passado, os produtos mais vendidos foram eletrodomésticos, móveis e ares-condicionados”, listou. Ao longo de 2020, Rafael observou um aumento nas vendas de itens como micro-ondas, purificadores de água, jogos de panela, cafeteiras, fritadeiras elétricas, travesseiros, aspiradores de pó e até bebidas, comportamentos que devem ser sentidos no evento também.

Perguntada sobre as expectativas do Shoptime para a Black Friday que vem aí, Carol trouxe a quarentena e as medidas de distanciamento social como fatores a se considerar. “A pandemia mudou muito a relação das pessoas com a casa”, apontou, o que deve impulsionar a procura por utensílios e produtos domésticos.

“Temos uma oportunidade enorme”, concordou Rafael, destacando o grande número de pessoas que passaram a comprar pela internet nos primeiros meses do ano e devem manter o hábito. “O varejo físico vai ter limitações e, neste cenário, o online ganha uma ‘superforça’”.

As dicas finais dos especialistas incluem conhecer bem o próprio negócio e não ter medo de pensar diferente. “Aproveite o momento e os novos caminhos digitais para inovar”, aconselhou Carol. “Esta é uma tendência que veio para ficar e ganhar. O cliente está cada vez mais preocupado com a praticidade e receoso em sair de casa por conta de aglomerações”, disse. “Atendimento, praticidade e segurança são os pilares para a Black Friday”, resumiu.

Para Rafael, é essencial que o lojista entenda as estratégias ideais para a sua realidade. “Saiba a promoção que funciona para você: cupom, cashback, desconto para vendas à vista…”, listou. “Revise as descrições dos seus produtos, garanta que todas tenham todos os atributos necessários e reveja as críticas deixadas em seus itens”, concluiu.

A Black Friday no Submarino

Depois, foi a vez de receber Antonio Pierotti e Gabriel Allemand Aide, gerentes de marketing do Submarino, para conhecer melhor o público do site e o que eles procuram na Black Friday.

Referência entre o consumidor antenado em tendências e novidades, a loja tem em seu DNA livros, jogos e muita tecnologia. “É uma marca 100% digital, e o nosso público são jovens que entendem bastante a internet”, introduziu Antonio. “Em geral, o cliente entra buscando o melhor smartphone, a melhor TV, os livros do Harry Potter”, completou Gabriel.

“O público brasileiro busca por oportunidades, e o DNA do Submarino se potencializa muito na Black Friday”, disse Antonio. Gabriel concordou, trazendo que os itens campeões de venda são celulares, televisões, computadores e notebooks.

Como dicas finais, os especialistas reforçaram a importância de se preparar com antecedência, porque esta promete ser uma Black Friday diferente de todas as outras. “Temos muitos novos compradores. As pessoas aprenderam a comprar bastante online durante a pandemia e isso vai ficar”, alertou Antonio, enfatizando que a experiência oferecida a estes novos clientes é essencial para sua fidelização.

“Esperamos um volume gigantesco de visitas, mais ou menos dez vezes mais do que o de um dia normal”, concordou Gabriel. “Trabalhe com frete e prazo competitivos e garanta a profundidade de estoque para não deixar de vender”.

“A Black Friday é na sexta, mas começa muito antes”, lembrou Antonio. “O planejamento é o ponto mais importante para atingir suas metas e ter sucesso na Black Friday”.

A Black Friday na Americanas

Mayra chamou Marcelli Valle e Rafael Luzente, gerentes de branding e marketing da Americanas, conhecida em todo o país por ser a loja mais querida da internet.

“Somos uma marca que vende de tudo e que fala com todo mundo”, iniciou Marcelli. “A gente está em todos os lugares e nosso público é muito abrangente”, descreve. Rafael endossou a afirmação, destacando os mais de 19 milhões de clientes e 13 milhões de seguidores da marca nas redes sociais.

“Somos uma marca muito plural, muito grande, que fala com todo mundo”, disse ele. “Ter tudo, a toda hora, em qualquer lugar; não é só uma assinatura, norteia tudo o que a gente faz, sempre pensando no cliente”.

E as expectativas para a Black Friday na Americanas? “É um evento muito esperado por todo mundo”, disse Rafael. “Novembro é dividido em duas partes: antes e depois da Black Friday. As vendas duplicam!”

Mas, para aproveitar as oportunidades que a data oferece, é preciso se planejar. “Analise números e cuide do conteúdo”, recomendou Marcelli. “A página de produto é muito relevante para a tomada de decisão do público. Na Black Friday, todo mundo fica mais exposto, as visitas aumentam muito, então o conteúdo da página de produto, uma descrição bem-feita, podem fazer a diferença nas vendas”.

“O que puder antecipar para hoje, faça. Saia na frente”, resumiu Rafael. “Todo mundo está começando a comparar preços desde já. Entre na competição agora: revise fretes, prazos, preços e não deixe para [iniciar as ações] em cima da hora”.

As lives do “Acelere na Black Friday” foram gravadas para você rever quando quiser. Clique aqui e assista à playlist!  

Leia também:

Acelere na Black Friday: relacionamento e fidelização de clientes

Acelere na Black Friday: tudo para precificar seus produtos

Acelere na Black Friday: ganhando destaque com promoções estratégicas

Compartilhe esse post: