O marketplace e a transformação digital

Compartilhe esse post:
transformação digital

A mudança de hábitos e consumo que ocorre há anos foi acelerada nos últimos meses. Como ficou o comércio eletrônico nessa história e qual o papel do marketplace nessa mudança?

O assunto não é novo. Há pelo menos 10 anos discute-se a tal da transformação digital, mas o tema, que era mais uma conversa, tomou nova dimensão nos últimos meses e virou prioridade para as empresas. Isso porque não foi só a jornada de trabalho que mudou, saindo do escritório para o home office, mas também a relação dos consumidores com suas compras.

Em abril, segundo estudo do Compre & Confie, o crescimento do e-commerce foi de 81%. A transformação digital, que já era prioridade e realidade para muitas empresas, virou uma necessidade para os pequenos lojistas e varejistas que enfrentam agora três principais desafios: sobreviver, fazer parte do mundo online e ganhar destaque em meio à imensa concorrência.

Inserindo o universo do marketplace nesse contexto, ele se torna a principal alternativa para o comércio local continuar presente na vida e nos hábitos de seus clientes, ganhando cada vez mais espaço. No próximo tópico, vamos mostrar alguns aspectos da transformação digital e seus impactos positivos sobre o marketplace e consumidores nos últimos meses.

Itens de primeira necessidade

A pandemia não alterou só o dia a dia dos consumidores, mas a forma como eles compram também. Sem poder sair de casa e frequentar lojas físicas ou restaurantes, o comércio eletrônico se tornou a alternativa ideal.

Apenas no começo de maio, segundo pesquisa divulgada pela ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), as lojas online ganharam mais de 4 milhões de novos consumidores, uma mudança de hábito acelerada pela situação e que se consolidará nos próximos anos.

Com as incertezas econômicas, outro ponto que chamou a atenção e que foi um dos impulsos para o início da transformação digital foi a mudança de hábitos de compras desses consumidores. Se antes comprar pela internet era algo comum para itens de ramo mole e ramo duro, agora os produtos de primeira necessidade entraram no páreo.

Essa mesma pesquisa, feita em parceria com a Konduto, especialista em antifraude para e-commerce e pagamentos digitais, mostrou que houve um salto em vendas de produtos de supermercados (448,09%), brinquedos (mais de 400%), artigos esportivos (200%) e farmácia (+ de 74%).

Como vemos, a compra de itens básicos de supermercados pela internet cresceu bastante e promete continuar relevante mesmo após o período de pandemia. Outro dado interessante trazido pela pesquisa é que, para ajudar a enfrentar o período de quarentena, foi preciso adquirir mais brinquedos e artigos esportivos para manter a saúde e o lazer em dia.

transformação digital

Novos modelos de negócios: O2O

Modelo de negócio que já é realidade, o O2O é a integração entre as lojas online e as físicas. Um exemplo claro é o famoso “compre online e retire na loja”, que você já deve ter visto no e-commerce.

Mas não é apenas isso: o conceito de O2O é mais amplo e abrange diversos segmentos, como a reserva de hotéis, compra de tratamentos de beleza, pedido de táxi, entre outros, onde o consumidor solicita no pela internet, mas recebe o serviço no universo físico.

A implementação desse tipo de estratégia faz com que a experiência de um cliente seja completa, já que ele poderá comprar em uma loja online e retirar na loja física. No aplicativo, o processo é o mesmo. O consumidor poderá consultar o valor dos itens dentro da própria loja de forma mais prática.

Com o objetivo de levar uma experiência 360° para o público, muitas empresas têm optado por trazer esse serviço para facilitar o dia a dia e aumentar a comodidade do seu consumidor. E todos ganham!

Mais soluções para o marketplace

Além de levar o seu cliente do online para o offline e vice-versa, a transformação digital ocorre em várias outras frentes, como a tecnologia por trás de sites e aplicativos, a experiência multitela, entre outras. Confira 3 pontos importantes para você ficar por dentro do assunto e que podem auxiliar na hora de lidar com seu cliente:  

1. Inteligência artificial

A inteligência artificial é um tema muito frequente quando o assunto é tecnologia. De forma prática, ela está presente desde o momento em que um vendedor faz o seu anúncio até como ele atende e encanta o cliente que compra com ele.

Um bom exemplo de inteligência artificial aplicado no marketplace é o Marvin, do B2W Marketplace, que auxilia na definição de preços, segurança dos dados do cliente durante a compra e também otimiza os investimentos de marketing. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

2. Mobile

Ligado totalmente à transformação digital, os smartphones e os tablets já são duas das principais ferramentas de uso no dia a dia, seja para entretenimento, trabalho, compras ou para colocar o papo em dia à distância. Por isso, falamos muito no termo “mobile first”, ou seja, pensar primeiro em como as informações aparecerão e serão consumidas em dispositivos móveis e depois em plataformas desktop.

Segundo pesquisa divulgada pela Ebit Nielsen realizada em 2018, as compras realizadas pelo celular aumentaram 41%, o que significa que cada vez mais é preciso melhorar a forma de apresentação de um e-commerce nesse formato.

Por isso, é importante garantir que o site da sua empresa, sua loja online ou até o anúncio dos seus produtos tenham o formato de página adaptado ao mobile ou aplicativo.

Aqui no B2W Marketplace o assunto é levado a sério! Por isso, garantimos a navegabilidade dos nossos sites nas três plataformas – desktop, mobile e app -, inclusive nas páginas especiais de produtos.

3. Relacionamento com os clientes

A transformação digital vai além de implementar e melhorar as tecnologias, influenciando também a forma como as pessoas, marcas e cliente se relacionam. Assim, faz parte também – e principalmente – da mudança de comportamento da sociedade, o que muitas vezes vai além do mundo online.

Hoje, um cliente pode fazer uma compra em uma loja física e a reclamação ser feita online para que milhares de pessoas vejam. Ele ainda pode entrar em contato com uma empresa ao mesmo tempo em diversos canais.

Por isso, é preciso que os diferentes canais de atendimento ao consumidor estejam sempre alinhados, sejam eles feitos apenas online via chat, redes sociais ou por telefone.

Outro aspecto que se deve levar em conta é o relacionamento que uma empresa tem com os clientes em meios onde eles estão presentes, como nas redes sociais.

Em suma, transformação deixou de ser tendência para se tornar uma realidade cada vez mais próxima dos pequenos negócios. Manter um negócio ativo, nos tempos atuais, significa acompanhar a mudanças que ocorrem, buscando novos modelos de atuação.

Fica então a reflexão: qual é a estratégia de transformação digital da sua empresa?

Leia também:

O que é marketplace e como ele facilita a venda de seus produtos?

Branding e marketplace: como aproximar sua marca dos consumidores

O que é e como vender no B2W Marketplace?

Compartilhe esse post: