Melhores práticas para vender seu produto artesanal na internet

Compartilhe esse post:
produto artesanal

Veja como vender e destacar seu produto artesanal na internet

Na internet, existem mais de 1.300 buscas mensais pelo termo “produtos artesanais”. Fora esta, muitas outras palavras-chave associadas à venda de itens artesanais são procuradas todos os dias, passando por “cerveja artesanal”, com 27.100 buscas mensais; “sabonete artesanal”, com 12.100 buscas, “facas artesanais” com 6.600 buscas e muitas outras.

Para aproveitar todo esse interesse e demanda pelo produto artesanal, é importante explorar a internet da melhor forma, entendendo onde o cliente está e como ele pode procurar por seu produto.

Se você vende produtos artesanais fique atento a estas dicas para aproveitar o potencial de vendas da internet:

1) Tire boas fotos de seus produtos

Um produto artesanal é autêntico e não há mais nada na internet ou no varejo físico que possa orientar o cliente sobre o que ele está comprando. Por isso, é muito importante que você invista em boas fotos do seu produto, de ângulos diferentes, com zoom em detalhes e que, no fim, juntas elas ajudem a apresentar muito bem ao cliente o que é o produto.

Se você vende itens personalizados, não deixe de contar com algumas peças de demonstração para tirar as fotos. Ainda que elas não reflitam exatamente as informações ou opções que o cliente deseja, elas podem orientar sobre o resultado final da compra e qualidade e aparência do produto. 

2) Descreva todos os materiais e informações técnicas

Não deixe de preencher com cuidado a ficha técnica do produto, medindo tamanho de móveis, ou informando sabores de comidas e bebidas, por exemplo,

Cada detalhe faz diferença na hora do cliente comprar e a falta delas pode impactar a compra.

Se o cliente não sabe exatamente o tamanho de uma mesa que você fabrica, por exemplo, pode ter problemas na hora de colocar o móvel no cômodo esperado. Assim, ele pode preferir não comprar a fazer uma compra errada.

A ficha técnica também é uma forma de destacar os materiais utilizados e como você preza pela qualidade dos itens vendidos.

3) Conte algo da história e valores de seu produto na descrição

Além de informar dados básicos sobre o produto, a descrição pode ser um espaço para contar um pouco sobre a história do item vendido, o que o torna original e seus benefícios.

Algumas palavras como “feito à mão”, “artesanal”, “design original”, “peça exclusiva”, “conforto”, “aconchegante”, “elegância” podem ajudar a apresentar melhor a atmosfera de seu produto, e ajudam a trazer envolvimento e emoções em quem as lê. Mas, é claro, só as use dentro de um contexto e quando fizerem sentido no texto e no seu produto.

O importante na hora de escrever o texto é mesclar as informações essenciais, que o cliente precisa saber: o que é o produto e especificações básicas, com um toque de afetividade e cuidado na comunicação. Crie conexão no texto que dialoga com seu cliente!

4) Invista na relação e confiança do cliente

A confiança em sua loja é essencial para o cliente fechar a compra. Por isso, invista na relação com seu cliente em cada etapa: não só na criação das ofertas, mas com cuidado no atendimento, envio de itens no prazo e bem embalados para que cheguem sem danos até o destino final.

O relacionamento e transparência também ajudam a contar a história humanizada de seus produtos criados de forma artesanal. Quando o cliente percebe o seu cuidado com os produtos e com ele, isso fortalece a relação de vocês e pode facilitar com que ele volte a comprar em seu site.

Se você sente dificuldade em criar aproximação com o cliente, pode iniciar suas vendas por meio dos principais marketplaces, ou seja, lojas virtuais consolidadas que permitem o cadastro e venda de seus produtos. Além de cobrarem apenas comissão por venda, sem custo inicial, a força destas marcas pode ajudar sua loja a se posicionar online e chegar até o cliente.

Depois, com um belo trabalho de entrega, o cliente pode começar a se aproximar cada vez mais de sua marca e produtos.

5) Não economize na embalagem

Bem, economize com a embalagem se puder, é claro. Mas jamais faça economias que pequem com a qualidade.

Quando falamos em produto artesanal, muitos itens podem apresentar algum grau de delicadeza e fragilidade, como peças de cerâmica, pinturas e, é claro, se houver algum dano, a dificuldade de substituição é muito maior – se o item é original, pode ser praticamente impossível reproduzir a peça.

Por causa disso, fique atento ao escolher embalagens de bons materiais e, claro, ao fazer a embalagem seja muito cuidado para acondicionar bem o produto e sem deixar espaços soltos, impedindo que o item se mexa e sofra impactos durante o transporte.

Leia também:

Como vender artes e artigos para artesanato no B2W Marketplace

Descrição de produtos: requisitos e dicas para um cadastro vendedor

Por que é estratégico vender no marketplace?

Compartilhe esse post: