11 dicas para gerenciar as vendas e fluxo de caixa de seu negócio

Compartilhe esse post:

fluxo de caixa

O fluxo de caixa, ou seja, o controle do dinheiro que entra e que sai de seu negócio, é fundamental para sua gestão funcionar. Para isso, é preciso iniciar um planejamento financeiro, com visão e tomada de ações sobre custos, além de controle diário do seu caixa.

Manter as informações centralizadas, por exemplo, e atualizadas diariamente, é algo que te ajuda a ter uma visão maior de quanto realmente está entrando e saindo de dinheiro. Mas, além disso, é preciso fazer uma análise geral de todos os processos de venda para saber onde está gastando dinheiro desnecessário, quando é possível negociar melhor e em que situações você consegue garantir mais vendas.

Para isso, separamos 11 dicas que te ajudam a gerenciar suas vendas e fluxo de caixa, mantendo o negócio sustentável:

1 – Pesquise diferentes fornecedores

Pesquisar diferentes fornecedores vai te ajudar a ter maior percepção sobre fatores como:

  • Quem possui o melhor preço do produto;
  • Qual o fornecedor possui maior velocidade nos prazos de entrega; 
  • Onde há maior facilidade no pagamento e condições de parcelamento;
  • Se há diferença na qualidade do item e nos processos entre eles.

Fazer uma boa escolha de fornecedor com base nestes fatores vai te ajudar a conseguir bons produtos, a preços mais competitivos e prazos melhores. Tudo isso só vai fortalecer o fluxo de caixa de seu negócio, garantindo que você:

  • Economize com as compras de produtos;
  • Tenha os itens disponíveis rapidamente, evitando perder vendas;
  • Venda produtos de qualidade, diminuindo problemas com arrependimento da compra pelo cliente.

2 – Negocie os preços na compra de produtos 

Conheça bem seu produtos e aqueles que mais vendem. Assim, você pode alinhar com seu fornecedor a quantidade de unidades que pretende comprar, em especial, dos produtos mais vendidos.

A compra em maior quantidade pode te ajudar a conseguir os produtos a um preço mais competitivo, reduzindo os custos totais, e contribuindo para um fluxo de caixa mais confortável à longo prazo.

3 – Negocie prazos de pagamento

Além de negociar preços com fornecedores, é preciso negociar bem os prazos de pagamento, seja pelas compras ou até de despesas fixas, como seu aluguel, por exemplo.

Conseguir parcelar as dívidas, fazendo pagamento semanais ou quinzenais, quando possível, pode aliviar as contas e fluxo de caixa do seu negócio. Uma dica é tentar programar os pagamentos para momentos em que você espera receber maiores quantias de dinheiro pelas vendas.

fluxo de caixa - prazos de pagamento

4 – Gerencie bem seu estoque

Se você tem muitos itens parados em estoque há um longo tempo, isso representa custos e, sem dúvida, compromete seu fluxo de caixa. Por isso, é fundamental fazer um levantamento destes itens e começar a  reduzir o estoque desnecessário.

Uma dica para impulsionar a venda destes produtos e fazer eles virarem dinheiro é criar promoções ou kits, seja entre eles ou estes itens junto a outro mais vendido. 

5 – Reserve caixa para as despesas fixas e impostos

Você tem algumas despesas fixas, certo? Como impostos, aluguel do local, energia, água, luz e etc.

Como são despesas previstas e com valores previsíveis, ou seja, você sabe que vão aparecer e mais ou menos o valor que irá gastar todo mês com elas, então é possível reservar parte de seu caixa para elas. Desta forma, você pode manter as contas em dia e evitar ter despesas burocráticas adicionais e até multas.

6 – Reduza custos sem perder a qualidade

Procure reduzir seus custos gerais, mas em fatores que não comprometam a qualidade geral do serviço prestado. Aqui vão alguns exemplos:

  • Se você paga aluguel de um espaço de armazenamento em um lugar caro, pode considerar ir para um lugar mais barato, mas que mantenha a qualidade e segurança que você precisa para guardar seu estoque
  • Se você precisa de um maquinário especial, pode ver se sai mais em conta alugar ao invés de comprar;
  • Se aluga um espaço muito grande para uma loja física, pode considerar dividir com outro lojista que tenha itens complementares aos seus. Ex: você vende roupas e ele acessórios.

Existem muitas possibilidades de reduzir seus custos,mas vale olhar atentamente para o negócio para mirar as opções certas. Jamais economize com fatores que diminuam o “valor” da compra para o cliente, como adquirir itens de baixa qualidade, usar embalagens ruins, etc.

7 – Pesquise taxas de empréstimos

Algumas vezes será preciso adquirir empréstimos para investir no negócio. Isso não é um problema se você souber administrar bem a relação de: quanto entra em caixa vs. quanto sai.

Uma dica é sempre pesquisar as taxas de crédito disponíveis para você, em diferentes bancos, fintechs (pequenas empresas do setor financeiro), e soluções disponíveis para lojas físicas, e-commerces e marketplaces. Essa análise inicial pode te ajudar a conseguir um valor saudável para investir no negócio e com taxas competitivas, que compensam a longo prazo.

fluxo de caixa - taxas de empréstimo

8 – Ajuste preços e margem de lucro

Outro ponto para manter um bom fluxo de caixa é, claro, cuidar muito bem do preço de venda de seus produtos. É fundamental definir bons preços e isso envolve gerenciar dois fatores básicos:

  • Cobrir seus custos operacionais e ter um lucro que justifique o risco do negócio;
  • Ter um preço competitivo com os concorrentes e que atraia os clientes.

A junção dos dois fatores é que ajuda os negócios a prosperarem com o tempo, já que um valor muito alto pode afugentar clientes e um preço muito baixo pode comprometer os custos e rendimento de sua operação.

Para calcular seu preço, sempre considere seus custos totais, a margem mínima que você precisa para o negócio valer a pena e a margem máxima que pode vender o item e se manter competitivo. Depois, você pode alterar seu preço entre as margens máxima e mínima, dependendo do momento comercial – como lançamentos e queima de estoque – e as promoções que deseja fazer.

9 – Facilite o pagamento para o cliente

Você precisa conquistar o cliente e isso envolve não só ter um bom produto, a um bom preço, mas também, oferecer facilidades na hora dele pagar.

Se for parcelar, apenas gerencie a quantidade de prestações que fazem sentido para cada produto para você.

Se bem usado o cartão de crédito pode ser um grande aliado do seu negócio e ajudar a fechar mais compras e diminuir as chances de inadimplência. 

10- Ofereça desconto para pagamento à vista

Receber à vista pode ajudar a manter o fluxo de caixa para novas compras de produtos e pagamentos de despesas. Por isso, vale incentivar pagamentos via boleto ou em 1x no cartão para alguns de seus produtos.

O melhor incentivo para o cliente pagar à vista, claro, é ter um desconto realmente bom para comprar dessa forma. Então, vale analisar suas possibilidades de ofertar o item a um valor mais competitivo para essa forma de pagamento sem que isso comprometa sua margem mínima.

fluxo de caixa - desconto para pagamento à vista

11 – Explore outros canais de venda

Explorar novos canais de venda pode ajudar a trazer mais clientes e, muitas vezes, com uma operação mais barata.

Um exemplo legal são as vendas via marketplace, ou seja, ofertar seus produtos em grandes canais de venda como a Americanas.com, Submarino e Shoptime. Isso pode ajudar a equilibrar seu caixa de diferentes maneiras:

  • Operação mais barata: o marketplace não exige investimento inicial. O lojista começa a vender no site e paga apenas uma comissão sobre os pedidos fechados por ali. Com isso, você consegue vender tanto quanto ou mais que em sua loja física ou e-commerce, mas a um custo operacional mais barato. Com a economia, a margem de lucro pode aumentar.
  • Mais clientes e vendas: outra forma de garantir mais dinheiro para o caixa, é por conta das possibilidades de venda. Como são sites muito acessados e onde muitos clientes compram mensalmente, você pode aumentar o faturamento pela quantidade de vendas.
  • Recebimento em 1x: os marketplaces também pode ajudar na hora de você receber, pois mesmo que venda o item de forma parcelada para o cliente, você recebe quinzenalmente, e de uma só vez.

Todas estas dicas podem ajudar a equilibrar seu fluxo de caixa, para você economizar mais, vender mais e receber com segurança!

Leia também:

9 pontos essenciais em seu planejamento de vendas

7 ferramentas para a análise de concorrentes e estudo de mercado

O que é marketplace e como ele facilita a venda de seus produtos?

Compartilhe esse post: