Iniciando as vendas no mercado varejista: dicas e pontos de atenção

Compartilhe esse post:
vendas no mercado varejista

Conheça os principais pontos de atenção ao vender no mercado varejista

Para algumas pessoas, empreender no varejo é uma realização pessoal desejada desde sempre. Já para outros, esse mercado é uma forma de abrir portas mesmo em momentos de dificuldade, recomeçando a vida e descobrindo afinidade e oportunidade em uma nova área.

Em todos os casos, o início das vendas é quase sempre um exercício de paciência, persistência e aprendizados constantes até que o lojista entenda melhor seu público-alvo, o comportamento do seu mercado, e as formas de administrar o próprio orçamento. 

Bruno Mendes, 27 anos, é formado em desenho industrial e, diante da frustração com o ambiente corporativo e o desemprego, ele decidiu apostar na venda de canecas como forma de conquistar uma renda por conta própria. Hoje é dono da microempresa Helloart, vendendo em diferentes departamentos como Bebês, Brinquedos e Utilidades Domésticas.

Para Bruno, uma das maiores dificuldades ao começar a vender online era a falta de recursos para investir em sortimento e estoque. Outra, foi de conquistar um público relevante para a compra de seus produtos.

“Como eu tenho um capital baixo, eu não posso ter uma gama de produtos muito grande. Eu tenho que ter poucos produtos (…), então qual era minha tática: conseguir atingir um público maior”, diz ele.

Neste início, ele apostou em vender no B2W Marketplace para atingir mais pessoas e manter pouco estoque e sortimento, preferindo fazer reposições constantes dos produtos nos grandes centros comerciais de São Paulo, assim que surgia a necessidade. É uma tática que pode ser replicada por muitos lojistas que estão começando e não possuem muito dinheiro para investir no negócio.

Mesmo assim, é importante estar atento às datas com maior volume de compras no mercado varejista, como a Black Friday, por exemplo. Como a demanda é grande, um estoque pequeno pode esgotar rapidamente e o lojista deixar de aproveitar todo o período positivo para os negócios.

No caso de Bruno, que começou as vendas no marketplace durante a maior data de vendas do varejo, a experiência com relação ao estoque foi sentida na prática. “Eu tive a primeira experiência na Black Friday. Eu cheguei a vender em praticamente 1 a 2 dias tudo: tudo o que eu tinha”, conta ele.

Pontos de atenção ao iniciar suas vendas no varejo

Olhando para a experiência de Bruno, podemos destacar alguns pontos que contribuem na trajetória de todo varejista que está começando:

1) Marketplace

O canal pode ajudar os varejistas a conquistarem um público maior. É uma forma do lojista encontrar uma plataforma pronta, com investimento em marketing e sem ter nenhum custo inicial: pagar apenas uma comissão por cada pedido.

2) Adaptação

Para quem tem pouco capital para investir, pode ser difícil encontrar um bom espaço de armazenamento e grande quantidade de itens em estoque. Por isso, a tática de Bruno, em fazer a reposição conforme o fluxo de vendas é uma boa estratégia. Só vale ficar atento para não ficar sem estoque em datas estratégicas para vendas, como a Black Friday, Dia das Mães, Natal: nestas horas a dica é comprar uma quantidade maior do que a de costume.

3) Persistência

Bruno enfrentou o desemprego em sua área de formação, iniciou uma carreira nova e foi descobrindo o potencial do mercado varejista com as vendas online. Para isso, segundo ele, embora seja uma pessoa sonhadora, a persistência foi o fator principal para que ele começasse a alcançar seus sonhos e objetivos. 

Com uma estratégia certeira, em uma canal com grande potencial, como o marketplace, capacidade de adaptação do negócio a cenários diferentes e uma boa dose de persistência, fica muito mais fácil materializar os seus sonhos vendendo no varejo.

Conexões

O seller Bruno Mendes, fundador da Helloart, faz parte do projeto Conexões, onde contamos a história de alguns lojistas que vendem no B2W Marketplace. No vídeo abaixo você pode conhecer mais sobre ele e seus desafios na venda de produtos artesanais:

B2W Marketplace

O B2W Marketplace, formado pelos sites Americanas.com, Americanas Empresas, Submarino e Shoptime, permite que outros lojistas se tornem seus parceiros e vendam nestes sites. Se seus produtos ainda não estão aqui, aproveite e cadastre-se!

Leia também:

O que é e como vender no B2W Marketplace?

O que é marketplace e como ele facilita a venda de seus produtos?

18 termos que você precisa saber antes de se cadastrar no marketplace

Compartilhe esse post: