Produtos artesanais: dicas para administrar a venda destes itens no marketplace

Compartilhe esse post:
produtos artesanais

Veja como superar eventuais desafios na venda de produtos artesanais

Existem muitas razões pelas quais algumas pessoas começam a trabalhar com a produção de produtos artesanais. Fato é que esse mercado pode ir além de um passa-tempo, virar profissão e até gerar crescimento financeiro para muitos negócios.

Com a facilidade de venda no online, por meio dos marketplaces, é muito fácil expor seus itens de produção artesanal para pessoas de todo o país e encontrar os clientes certos para o que você vende.

Para quem está começando, vale focar na qualidade do produto e em seu processo de produção: o que será feito, para qual público, com quais materiais. Esse é o caso de Jhonatas Roque, 25 anos, fundador da Casa Roque e parceiro do B2W Marketplace, que fabrica e vende itens de decoração para quartos de bebês.

Segundo ele, quando começou a vender online, não tinha lugar para guardar as coisas, por isso, seu foco principal foi em ter um produto bom e, aos poucos, os resultados começaram a vir. “[O resultado] começou baixinho e, de repente, começou a crescer e dar um boom. O [meio] online te proporciona isso, coisa que o PDV (ponto de venda físico) não consegue”, conta Roque.

Outro ponto que o seller destaca e que é importante para todos os pequenos artesãos é a atenção que precisou ter quanto ao estoque com o crescimento do negócio. Com as vendas online, a demanda pode crescer bastante, sendo necessário ter um planejamento para suprir o mercado.

Jonathas, que começou com um espaço pequeno para armazenar as produções, explica a dificuldade que enfrentou com o estoque com o crescimento das vendas.

“Chegou um estado em que eu não conseguia mais suportar: tinha espuma no quarto, no fundo, tinha espuma na garagem, tinha espuma em tudo que é lugar e você não conseguia entrar em casa”, explica.

Essa dificuldade fez com que fosse atrás de um espaço para armazenar os produtos, ajustando sua operação e conseguindo uma estrutura melhor para o crescimento.

De olho nisso, os lojistas de produtos artesanais devem considerar a realidade em que se encontram, mas sempre com atenção ao futuro, tendo um plano B para quando as vendas começarem a crescer. Estoque, escala de produção, gestão e integração de canais de venda são alguns fatores que precisam ser considerados por todo lojista que planeja expandir resultados vendendo digitalmente.

Conexões

O seller Jhonatas Roque, fundador da Casa Roque, faz parte do projeto Conexões, onde contamos a história de alguns lojistas que vendem no B2W Marketplace. No vídeo abaixo você pode conhecer mais sobre ele e seus desafios na venda de produtos artesanais:

B2W Marketplace

O B2W Marketplace é formado pelos sites Americanas.com, Americanas Empresas, Submarino e Shoptime, e permite que outros lojistas se tornem seus parceiros e vendam nestes sites. Se os seus produtos ainda não estão aqui, aproveite e cadastre-se!

Leia também:

Como vender artes e artigos para artesanato no B2W Marketplace

Consumidor 4.0 e a importância de buscar novos canais de venda

Cadastro no B2W Marketplace: o passo a passo para se tornar um parceiro

Compartilhe esse post: