Por que alguns fabricantes estão vendendo no marketplace?

Compartilhe esse post:

vendendo no marketplace

Fabricantes que estão vendendo no marketplace podem ampliar seus canais de negócios e posicionar a marca digitalmente

O marketplace é um modelo de negócios que já conquistou um grande número de varejistas. Mas, cada vez mais, fabricantes e distribuidores também se unem a este time e começam a explorar o canal vendendo seus produtos diretamente para o consumidor.

Essa adaptação para atuar no varejo tem algumas razões: uma delas é que cada vez mais as indústrias sentem a necessidade de ampliar suas estratégias de posicionamento de marca e entender melhor o novo perfil de consumidor, mais exigente, imediatista e superconectado com computadores, smartphones e outros gadgets.

 

Como o marketplace ajuda a posicionar produtos das fabricantes digitalmente?

Um modelo de negócio como o marketplace permite que lojistas e fabricantes cadastrem e vendam seus produtos diretamente para uma grande base de clientes. Funciona de maneira similar a um e-commerce, porém com um investimento reduzido, já que não há custos com plataforma, segurança e meios de pagamento. O cadastro é gratuito e só é necessário pagar uma margem de comissão sobre itens vendidos por meio desse sistema.

A principal vantagem, entretanto, é que além do investimento estar associado ao retorno (custo por conversão), sites que atuam como marketplaces são grandes centralizadores de tráfego. O B2W Marketplace, por exemplo, formado pelas marcas Americanas.com, Submarino e Shoptime, registrou uma média de 138,8 milhões visitas por mês durante o primeiro semestre de 2018 e 575,6 milhões de pageviews no mesmo período.

A força de marcas renomadas dos marketplaces ajuda a atrair e fidelizar a base de clientes, desta forma, com um produto atraente e uma boa estratégia de preço e frete, os fabricantes podem impulsionar a venda de alguns itens estratégicos de seu sortimento e entender melhor o comportamento de compra dos consumidores por seus produtos: expectativas, principais regiões atendidas, sazonalidade e preços que estão dispostos a pagar.

 

Quais produtos os fabricantes podem vender no marketplace?

Alguns marketplaces são bastante abrangentes em termos de categorias de atuação. Com isso, contemplam produtos dos mais diferentes setores, como, por exemplo, móveis e decoração, brinquedos, eletrônicos, eletrodomésticos, tecnologia, papelaria, moda e componentes automotivos.

Existem muitas possibilidades de vendas para diversos segmentos e, é claro, as fabricantes podem optar pela oferta de itens que considerarem mais relevantes dentro de sua estratégia.

Para não competir diretamente com revendedores de seus produtos, a tendência é que as fabricantes optem por ofertar itens exclusivos, além daqueles que estão há muito tempo parados em estoque. Com a grande demanda dos marketplaces, atendendo clientes de todas as regiões do país, muitas vezes é possível encontrar um destino para produtos com baixa demanda pelos varejistas.

Com isso, os marketplaces ajudam a transformar o estoque parado dos fabricantes em lucro, ao mesmo tempo em que fornecem uma maior percepção sobre o mercado e consumidor e posicionam melhor suas marcas digitalmente.

 

Leia também:
5 vantagens para o fabricante vender no B2W Marketplace

O que é e como vender no B2W Marketplace?

Cadastro no B2W Marketplace: o passo a passo para se tornar um parceiro

Compartilhe esse post: